Para sair da rotina: um pouco dos nossos getaways

Martina Carvalho - 25/10/2016
rotina chinaski

Tem momentos que caímos em uma rotina sem nem perceber. Nosso último mês em Madrid foi assim: o Diego trabalhando intensamente quase todos os dias até tarde (e também em alguns finais de semana) e eu imersa na minha rotina de estudos e freelas.

Apesar de ser uma rotina um pouco workaholic, há momentos em que não se tem escolhas. E, com o cansaço como consequência, em nossos momentos livres simplesmente procrastinávamos qualquer programação e ficávamos em casa olhando a chuva cair. Verdade que o tempo não contribuiu muito para sairmos deste estado: choveu quase três semanas sem parar, uma verdadeira raridade por aqui. Mas como diz o ditado “depois da tempestade vem sempre a bonança” e a semana começou com tudo, cheia de programas e atividades que adoramos: gastronomia, cinema, palestras, networking e oportunidades para uma boa reflexão!

Por isso, resolvemos compartilhar com vocês quais são os nossos getaways e o que fazemos para sair da rotina e aproveitar um pouco do que Madrid tem para oferecer. Além disso, para quem estiver por aqui, estas podem ser dicas de programas para a semana. E para quem está em qualquer parte do mundo não ficar de fora, lá no final do post também tem uma dica de um hangout muito legal que acontecerá na quinta-feira.

 

Saindo da rotina parte 1 – Tapapiés:

Um rota gastronômica onde a estrela principal são as tapas, este ícone da cultura espanhola tão apreciado pelo mundo. O festival acontece em Lavapiés (por isso o nome Tapa+Lavapiés= Tapapiés!), um dos principais bairros boêmios da cidade e reconhecido pela sua faceta multicultural. O local acolhe muito bem os imigrantes, por isso é possível ver em toda região uma imensidão de bares e pessoas de todas as nacionalidades, muitas que fizeram dali a sua nova casa.

O Tapapiés celebra muito bem este encontro cosmopolita e a diversidade local. No festival é possível ir além das tapas espanholas e experimentar suas criações em versões com toques de muitos países, tem tapas italianas, francesas, indianas, peruanas, sírias, gregas, mexicanas, senegalesas, venezuelanas, portuguesas, dinamarquesas, argentinas, colombianas, inglesas, americanas, israelenses, chinesas, japonesas, filipinas e, claro, brasileiras (neste caso: pão de queijo, tapioca e um sanduíche de purê de aipim com carne de porco na cerveja).

No total são 100 Tapas oferecidas pelos bares e restaurantes do bairro, com um preço que cabe no orçamento se você não quiser provar todas (cada tapa: 1,50 e a tapa+ uma long neck ou caña: 2,50). O site do evento tem um menu muito completo onde é possível ver a foto de cada tapa, além da sua descrição. Assim fica mais fácil escolher e criar a sua rota pelo festival.

Foi exatamente isso que fizemos neste domingo. Adotamos o hábito espanhol de ir trocando de bar de tempos em tempos – algo que fica fácil de fazer em Lavapiés pela quantidade de bares e a proximidade entre eles – e fomos em mais de dez lugares para comer e beber. Aqui estão algumas fotos dos locais que conhecemos e do que comemos:

polpettone-della-nonna papa-rellena-peruana smorrebrod-de-aranque-e-algas-tapa-dinamarquesa taco-jonudo-mexicano thiebou-yapp-uma-tapa-senegalesa garbanzos-marymonte-tapa-espanhola arancini rolinho-indiano-de-queijo-e-frango la-ronronera il-morto-che-parla alma-bar africa-fusion

Vale a pena pesquisar e ler alguns reviews antes da escolha.  No nosso caso, experimentamos tapas de excelente qualidade e algumas que não valeram a pena. A que mais gostamos se chama Arancini e foi servida na La Piccola Trattoria. Esta tapa italiana é composta por duas bolinhas de arroz, recheadas de mozzarela e jamon york e cobertas por um camada crocante de parmesão, tudo isso em cima de uma cama de rúculas e tomates cherry , temperadas com uma emulsão de gorgonzola (só a descrição já dá água na boca, não é?).

A experiência foi excelente, conhecemos muitos bares e assim fizemos uma listinha de lugares TO GO nos próximos meses. Vale lembrar que o evento vai muito além da dimensão gastronômica, neste período é possível aproveitar a programação cultural de shows, danças, exposições e monólogos. O Tapapiés acontece até o dia 30/10!

 

Saindo da rotina parte 2 – Fiesta del Cine:

Este evento acontece duas vezes por ano em quase toda Espanha. O foco é oferecer entretenimento a baixo custo e, assim, diversos cinemas abrem suas salas por um preço excelente: 2,90€ cada entrada.

Quem conhece o Diego e sua fixação por filmes (tem até um grupo no facebook com dicas) pode imaginar que não perdemos esta oportunidade por nada neste mundo. Normalmente aproveitamos e vamos todos os dias que podemos.

Ontem vimos o suspense espanhol El Hombre de las Mil Caras, um filme muito interessante que narra uma história recente de corrupção e poder no país. Hoje iremos novamente, mas ainda não decidimos o filme.

Para quem está na Espanha e quer de aproveitar esta promoção, basta fazer um cadastro no site do evento, que infelizmente acaba amanhã.

 

Saindo da rotina parte 3 – Meetups, Hangouts e TEDx:

Nos últimos dois meses, estou tentando participar do máximo de eventos gratuitos que posso. Por isso, estou sempre ligada no que está acontecendo por aqui ou que são transmitidos via streaming e neste sentido os aplicativos Meetup e Eventbrite me ajudam no acesso das programações.

Assistir uma conferência, uma palestra ou um bate-papo, independente do tema, me ajuda a sair do lugar comum, abrir meu repertório, fazer novas conexões e reflexões e, é claro, aprender. Além disso, quando é presencial, trata-se de uma ótima oportunidade de networking local e de conhecer as práticas empresariais da Espanha.

Para mim, esta semana será especial neste sentido, pois acontecerão três eventos que tenho muita expectativa de assistir, já que possuem temáticas das quais busco estar cada vez mais próxima: o empoderamento das mulheres, a importância das conexões, o processo de criação e a possibilidade de se reinventar profissionalmente.

Abaixo você encontra algumas informações sobre os eventos, para quem tiver interesse:

– I Digitalk Women: Empowering the Employee in Digital (Madrid – 26/10 – 19:00): um evento organizado pela área de diversidade da Accenture e que pretende aprofundar a temática de inovação digital e o papel da mulher neste contexto. Será um bate-papo conduzido por três funcionárias da consultoria, que contarão um pouco dos projetos desenvolvidos pela área. Para saber mais da programação e se inscrever (gratuitamente) no evento basta acessar o site ou aplicativo da Eventbrite: www.eventbrite.es

– TEDxWoman (Madrid – 27/10 – 17:30): um típico TEDx, mas onde as mulheres e suas problemáticas são as protagonistas. Na primeira parte do evento será feita a transmissão do TEDWoman (It’s all about me) que acontecerá em San Francisco entre os dias 26 e 28/10. E no segundo momento terão mais quatro falas presenciais. Para saber mais da programação deste TEDx e se inscrever (gratuitamente) no evento basta acessar o site: www.tedxgranvia.com

– ALGO a partir do nada \\ Um papo sobre jeitos de criar (Online – 27/10 – 20:00): este evento pretende fazer uma conversa desestruturada sobre o processo de criação. Será um Hangout gratuito mediado por mulheres cheias de histórias criativas: a Barbara Nickel (uma jornalista que criou um poadcast de entrevistas que eu adoro: Coisas que a gente cria), a Larissa Magrisso (VP de conteúdos da W3Haus, uma profissional criativa e que tem uma carreira superinteressante) e a Mariana Bandarra (que entre outras coisas criou uma comunidade brasileira de apaixonados por bambolês).  Para saber mais da programação e se inscrever (gratuitamente) basta acessar o site: www.marianabandarra.com/algo

 

Bom acho que é isso, mais um texto longo (tá virando minha especialidade) e com um pouco de tudo. Espero que alguma dica seja útil. Assim como, se você tiver alguma indicação de evento, livro, filme ou algo que você faça para fugir do lugar comum, não deixe de compartilhar.